A minha lapinha

Tenho uma lapa agarrada às minhas pernas o tempo todo. Não me pode ver em pé que gatinha a uma velocidade estonteante e pendura-se nas minhas pernas. E depois como é espertalhona, faz este charme… Não te aguento míuda! E por favor,  cresce mais devagarinho sim?!

Minho em casa (pf)-5

Eu, na primeira pessoa

Foto perfil e desporto (pf)-53

Tenho uma dificuldade enorme em lidar com isto das redes sociais. Provavelmente até já perceberam… Aqui vai o meu manifesto sobre este tema!

A exposição pessoal e profissional, a gestão do uso do telemóvel, a inspiração para escrever no blog, as sessões, as edições e a vida familiar. Tudo isto ao mesmo tempo, deixa-me com um nó na cabeça. Sou fotógrafa mas há muito mais do que isso para poder exercer o meu trabalho e conseguir chegar às pessoas. Há toda uma partilha do meu trabalho mas também de mim, do que gosto, da verdade da minha vida. E isto para mim é extenuante. Sinto que preciso de estar agarrada ao telemóvel a pôr fotografias no instagram, a escrever no blog e a fazer stories em directo. Não tenho jeito, pronto, já disse! Eu tento, mas sou tímida, envergonhada e acho sempre que o que vou partilhar é só parvo, ridículo ou sem interesse e acabo por apagar. Eu sei que o que vocês querem é a verdade das pessoas que seguem. Já estamos todos fartos de mães perfeitas, com empregos maravilhosos, sempre incrivelmente maquilhadas em saltos altos, com filhos sem nódoas e casas de decorador! Já toda a gente sabe que isso não existe, e aquilo que se procura são inspirações em pessoas reais como todas nós. Também tenho pessoas que me inspiram, que gosto de seguir e algumas, com quem tenho a sorte de trabalhar. Cruzei-me com a Rita, já há uns tempos e agora temos um projecto juntas. Além das fotografias há sempre partilha, gargalhadas, confissões. Quando um dia,  desabafava sobre esta minha dificuldade em partilhar, ela disse-me uma coisa que, embora já soubesse, fez-me um click: “Só tens que ser verdadeira (e por consequência coerente) e há sempre pessoas que se vão identificar contigo. Nas tuas fraquezas, nas tuas conquistas e nas tuas qualidades.”

Pois é, uma das minhas grandes fraquezas e conseguir expôr precisamente essas fraquezas. E fica já aqui escrito (sem apagar). Sim sou tudo menos perfeita, às vezes grito com as minhas filhas, a minha casa está desarrumada, raramente me maquilho ou ando de saltos, e à noite estou cansada e só me apetece ficar em casa a ver séries e dormir (já lá vai o tempo em que tinha pedalada para jantares às 21h). Bom, também não é neste post que vou já falar de todas as minhas fraquezas, um passo de cada vez :)

Mas, para terminar, posso já falar de uma outra coisa que me incomoda e quem nem sempre sei gerir (e todas as dicas são super bem vindas): como fazer reportagem (digo fotos, videos e stories) de certos momentos e conseguir aproveitar esses momentos – principalmente com 2 filhas pequenas que nem sempre me deixam reportar o que quer que seja? Anyone?! Às vezes sinto que não consigo estar verdadeiramente nos momentos com a preocupação da partilha. Também vos acontece?

E com esta pergunta vos deixo, ansiosa pela partilha das vossas experiências, dificuldades e dicas.

Hoje ficaram a saber um pouco mais de mim. Quem sabe este é o mote para perder um pouco mais da minha timidez e conseguir fazer stories no carro inspirada na minha querida Rita! Ahaha.

Obrigada querida Rita por estas fotos lindas <3

Foto perfil e desporto (pf)-37

Primeiro dia de praia

O primeiro dia de praia da mini índia já foi há 1 mês (ui vergonha que só agora estou a partilhar isto…). Foi no dia de anos do pai, fomos buscar a índia cedo à escola e seguimos para a praia. Foi num dos primeiros dias de calor e sol.

Adorou a areia e não achou a água do mar fria quando lhe pusemos o pézinho. Engraçado como as duas irmãs são tão diferentes. A índia sempre foi muito friorenta e até no ano passado tinha frio na água do mar e da piscina. Na natação, em que a água está a 32 graus, eu tinha que lhe por uma licra porque ela saia roxa e a tremer da aula!!! Este ano finalmente está menos friorenta e até brincou nas poças de água. Ficámos incrédulos porque a água estava mesmo fria. A mais nova, que também tem bastante mais massa adiposa, não me parece friorenta e gostou de pôr o pé na água :) Vai ser uma companheira de mergulhos!

Uma foto decente das duas é mentira! Isto passa não?!

Venha o verão e os dias infindáveis de praia :)

Anos F na praia (pf)-3

Anos F na praia (pf)-2

Anos F na praia (pf)-6

Anos F na praia (pf)-5

Anos F na praia (pf)-4

Anos F na praia (pf)-7

Sexta-feira de carnaval

Nunca gostei muito do carnaval. Desde o ano passado que tudo mudou :)

O ano passado fiz um fato de índia para a minha índia, como não podia deixar de ser! Ficou linda e eu surpreendida por ter consigo fazer qualquer coisa (Obrigada querida Filipa pela ajuda preciosa!).

Carnaval 2016 em Cascais (pf)-2

Este ano (porque a querida Filipa me voltou a lembrar que o carnaval estava à porta) encontrei este fato de unicórnio e adorei! De manhã só consegui um unicórnio de chucha, mas foi para a escola feliz <3

Carnaval2017 (pf)-7

 

Aproveitei a mini índia em casa e mascarei-a com um fato de bruxa que aqui tinha. Não aguentei a felicidade dela, nem os refegos de fora e fizemos uma mini sessão! Ai que não vejo a hora de andar sempre com as pernas ao léu! Digam lá se não está de se comer?!

Carnaval2017 (pf)-3

Carnaval2017 (pf)-9

Carnaval2017 (pf)-14

Depois fui buscar o meu unicórnio à escola e aproveitámos o jardim para mais umas fotografias <3

Carnaval2017 (pf)-15

Carnaval2017 (pf)-16

Carnaval2017 (pf)-17

Este fim-de-semana vamos para o porto e ainda temos uma saia de princesa e um fato de dálmata para desfilar! Vai ser o delírio!!!

 

o balanço de sermos quatro

Enquanto eramos três, um de nós podia descansar enquanto o outro dava conta das tarefas. Agora somos um para um e nenhum tem descanso! O balanço dos sentimentos, do cansaço, das birras nem sempre é muito positivo. Há dias que me deito a sentir que podia ter sido melhor, que podia ter feito melhor, Mas não deu. No dia seguinte será melhor! Há dias em que tudo corre de forma equilibrada, os horários fluem. É este balanço, esta constante superação que também torna tudo mágico. A maternidade ensinou-me a ser resiliente, paciente, tolerante e muito mais tranquila. A segunda filha acrescentou a resistência, ao sono e ao cansaço! Mas como sempre me disseram, está sempre a melhorar, e é mesmo! Cada vez mais a mini índia está mais fácil, a índia mais independente e as duas mais amigas. É impressionante como a índia adora a irmã e a trata com tanto carinho. Isso derrete-me por completo. Isso faz-me sentir que tudo vale a pena, que todos os momentos maus são insignificantes ao lado de tamanho amor. E é isto, somos quatro e muito mais completos <3

 

2016 Anos AT Meco e Quinta (pf)-11

Obrigada Tia Marta por esta foto de família simplesmente maravilhosa <3

 

A índia

2016 Anos AT Meco e Quinta (pf)-8

Um texto que já escrevi há algumas semanas, ainda no ano passado…

A relação que temos é muito forte. Tu és uma miúda especial. São duas premissas verdadeiras. Estiveste em casa comigo até aos 2 anos. Escolhemos esta opção para nós, para a nossa família. Nem sempre foi fácil mas foi sempre o certo. Criámos uma relação forte, saudável e feliz. Este ano foste para a escola e sempre me disseram que o meu coração ia ficar muito pequenino, mas isso nunca aconteceu. Estávamos as duas preparadas para esta separação porque estava na altura certa para acontecer, e quando assim é as dores são muito mais pequenas (embora existam sempre!). Como em tudo na vida do teu crescimento, acredito e respeito o teu tempo . Para mim não há idades certas para nada porque isso depende muito de cada criança . O mais importante é que a evolução se faça com a naturalidade do crescimento. E esta foi a altura certa para ires para a escola. Temos saudades ao fim do dia, saudades das boas! Adoras a escola e faz-te muito bem. Eu fiquei mais livre para namorar a tua irmã que precisa agora de mim a tempo inteiro. Tudo se equilibra, tudo se alinha, tudo no tempo certo. Esta relação forte e cúmplice nunca se perdeu nem se desvaneceu com a mudança da escola e com a chegada da mini índia. E isso faz-me ter a certeza de que tudo está como deve estar!
És uma fala barato. Cantas imenso. Tens bichos carpinteiros. Brincas e falas muito sozinha. Surpreendes-me todos os dias. Só queres andar na rua. Proteges sempre a tua irmã. Perguntas-me se estou contente. Das-me muitos beijinhos.

E é por estas e por tantas outras que és uma miúda tão especial. A menina que fez de mim mãe. A índia pirata mais querida de sempre <3

manas índias

Grávida da mini índia pensava muitas vezes em como ela iria ser, como iria ser a vida a 4, a relação das duas. Fui surpreendida e muito!! Até agora o desafio está a ser mais gratificante e feliz que duro. Tenho a sorte das duas dormirem muito bem e já conseguir há algum tempo dormir noites inteiras com alguma frequência (lucky me!).

É inevitável fazer comparações entre as duas irmãs. A índia era mais calma durante o dia, facilitou-nos muito a vida porque sempre foi uma bebé muito fácil. Desde sempre brincou sozinha e estava sempre bem disposta. A mini índia também é uma bem disposta constante mas precisa de mais atenção durante o dia! Adora conversa e quando não lhe ligamos muito ela chama com gritinhos (que rapidamente se tornam guinchos de refilice!). A índia sempre foi fácil para dormir e começou a fazer noites inteiras muito cedo, mas no processo de adormecer tinha que lá ir algumas vezes por a chucha ou abanar um bocadinho o berço. A mini índia é deitar e vir embora! Na maioria das vezes nem é preciso voltar. Perguntam vocês que fiz eu. Pois bem, não faço ideia! Desde que nasceu que a deitávamos para fazer a noite e ela ficava. Sempre fizemos questão de ter rotinas muito rígidas de fim de dia e noite (com as duas) e acho que isso ajudou muito a regularizar os sonos e o adormecer. Mas sinceramente acho que isto acontece porque ela é assim. Mas não quer dizer que amanhã não mude tudo! Nada é para sempre, são sempre fases e estão sempre a mudar!

O mais giro é observar a relação delas e a forma como essa relação tem evoluído. A mini índia adora ver a irmã brincar. Ri-se para ela e chama a atenção a palrar. A irmã mais velha cuida, sempre muito maternal diz “não chora, a ‘cainha’ está aqui”. Dá beijinhos e abraços a toda a hora (às vezes um bocadinho apertados…). A relação delas cresce e fortalece a cada dia, tal como a nossa, de todos, da família. A mini índia trouxe ainda mais significado a esta casa, parece que sempre fez parte de nós e já nada faria sentido sem ela. Que estas manas índias fiquem amigas, companheiras, cúmplices e juntas para sempre. Sinto-me muito agradecida e sortuda, vocês são o meu mundo:)

Manhas na cama (pf)-1

Manhas na cama (pf)-6

Manhas na cama (pf)-8

MAnhas na cama (pf)-10

Manhas na cama (pf)-12

3 meses

Fizeste 3 meses na sexta-feira. Vou-me repetir, mas não dei pelo tempo passar, apesar de te ter aproveitado sempre o que pude. Com dois bebés toda a logística e tempo têm que se adaptar mas acho que já chegámos a um bom ponto de equilíbrio. As rotinas estão controladas e, apesar de sentir que tenho pouco tempo, tenho conseguido aproveitar as minhas índias. O blog tem ficado para trás e a prova é que já devia ter escrito este texto na sexta mas não consegui. Mas não queria deixar de o fazer. Escrevo para não esquecer :)

Mini índia,

És uma nenuca, carequinha e perfeitinha. A tua irmã às vezes chama-te ‘miminho’ e eu adoro. Olhos escuros, já se vê bem, mas o cabelo não consigo ter bem a certeza (embora não sejas loira óbvia!). Adoras conversa e companhia. Gostas de colo e mimo mas adormeces muito melhor na cama ou na espreguiçadeira. Dormes lindamente mas não comes assim tão bem. Ris para toda a gente, és uma bem disposta. Adoro quando estás a mamar a olhar para mim e te ris, temos uma cumplicidade só nossa. Adoras o banho e passear na rua. Não gostas de estar de barriga para baixo. Já começas a pegar nas coisas e és sempre muito atenta. Não gostas do pano nem do sling. Adoras trocar a fralda. Durante o dia dormes sestas muito curtas, como diz uma amiga, são power naps. Falas imenso e chamas a atenção com gritinhos. Gostas de massagens nos pés e detestas limpar os ouvidos e de creme na cara. Tens refegos que dão vontade de comer. Sou uma sortuda! Obrigada minha querida mini índia, és o meu amor pequenino <3

Carminho para LW-1

#1 Histórias de uma índia

E hoje lanço uma nova rubrica no blog. As histórias desta índia. Tudo para não esquecer :)

Foi com este teu ar traquina que hoje de manhã pediste uma banana. Depois de já teres bebido leite com cerelac, comido pão com doce e uvas o pai disse que não (parece que andas rota!). Desde uso à nossa educação para o desembaraço e autonomia e à tua agilidade sem igual, arrastaste um banco, foste à bancada buscar uma banana e quando demos conta já a tinhas descascado e estavas a por a casca no lixo! Só prova que quando queres uma coisa não desistes e que a altura de uma bancada e uma casca não são entrave, são uma boa desculpa para pores o teu espirito desafiador e desembaraçado em prática. Como não estávamos à espera não conseguimos ralhar até porque fizeste questão de explicar muito bem o que tinha acontecido com a expressividade e naturalidade que tão bem te assentam :)
E viva a autonomia!

Manas jardim Cascais (pf)-3